Revista LOJAS Papelaria - Edição 273

Revista LOJAS Papelaria - Edição 273

EDITORIAL Rua José Tobias dos Santos, 37-A 05121-050, São Paulo, SP, Brasil. Tel (5511) 3837-7979 agneloeditora@agneloeditora.com.br LOJAS Papelaria, Informática, Brinquedos & Cia. é uma publicação mensal de AGNELO EDITORA. Dirigida a proprietários, diretores, gerentes e compradores de lojas, atacadistas e varejistas de materiais escolares,de escritórios, de informática e brinquedos. Circulação nacional. Revista LOJAS AnoXXVI,N.º273-Maio2018 www.lojaspapelaria.com.br Twitter - @revistalojas Diretor Presidente Agnelo de Barros Neto agnelo@agneloeditora.com.br Diretora Financeira Samantha Barros samantha@agneloeditora.com.br Editor Chefe Marcos Mila (MTb 26.418) marcos@agneloeditora.com.br Jornalistas Lucélia Monfardini (MTb 35.140) lucelia@agneloeditora.com.br Talita Molinero (MTb 74.307) talitamolinero@agneloeditora.com.br Edição de arte e Diagramação Geraldo de Oliveira geraldo@agneloeditora.com.br Editor de Fotografia Yuri Zoubaref fotografia@agneloeditora.com.br Publicidade Érica Brandão comercial@agneloeditora.com.br CTP e Impressão Gráfica Grass Depto Assinaturas/Distribuição Fernando Clarindo assinaturas@agneloeditora.com.br São tantos os casos de corrupção no País que, hoje, quando abrimos o jornal ou vemos os no- ticiários de TV e rádio, estamos quase que nos acostumando com o fato de que o Brasil é rou- bado quase todos os dias de sua existência como nação, desde os primórdios do descobrimento. A bandalheira se espalha por todos os setores do governo: saúde, segurança, educação, pre- vidência, prefeituras, Governos estaduais e fe- deral, e por aí afora. Nos últimos dias, veio à tona o escândalo de 30 municípios paulistas en- volvidos em fraudes com merenda escolar, um completo absurdo! Tudo isso nos leva a um caos nos serviços pres- tados pelo governo, os quais não atendem nos- sos anseios e somos obrigados a recorrer para serviços particulares onde deveríamos ser assistidos com o retorno dos nossos impostos. Mas enfim, o Brasil precisa ser passado a limpo e esse processo ainda vai durar algumas gerações, até que tudo se renove, inclusive a cultura da própria corrupção, pela população mais jovem e não viciada, como uma espécie de Lava a Jato nessa sujeira toda. Mas é preciso considerar a quantidade ainda grande de crianças e jovens fora da escola e uma deficiência grave no aprendizado. E, para piorar, muitas escolas atrasam a entrega de uniformes e materiais escolares às crianças, que necessitam disso para seguir em frente nas escolas. E, para evitar esses atra- sos, muitas vezes acompanhados de processos licitatórios fraudulentos de material escolar, é que voltamos aqui a insistir na implementação, o mais rápido possível, do Cartão Material Escolar, por exemplo, que permite a cada estudante comprar os itens nas papelarias de suas cidades, sem licitações, sem risco de fraudes e exercendo o direito cidadão da escolha de uniformes, mochilas, cadernos, lápis, régua, compasso etc. O Cartão Material Escolar é uma solução não só para acabar com fraudes e atrasos na entrega dos materiais, como também para movimentar o pequeno varejo, que é o principal canal para a compra desses materiais, voltando a fomentar as papelarias de bairro e a fortalecer o setor, que teve muitas baixas nos últimos anos, agravado também pela crise econômica instalada no País. É preciso atitude, e nada melhor que um período onde as falcatruas estão vindo à tona para se agir. O que esperamos das autoridades é que se faça alguma coisa para coibir essas práticas abusivas e que tanto fazem mal à nossa sociedade. Para o bem de todos - fabricantes, varejistas e consumidores - Cartão Mate- rial Escolar já! Boa leitura! Marcos Mila LOJAS PAPELARIA - MAIO 2018 3 Novos sistemas de compra podem movimentar o setor

RkJQdWJsaXNoZXIy MTY1MzM=