Anuncie

Resgatado pelos países Asiáticos, o QR Code assume papel importante também no Brasil na expansão digital da DMCard

27/06/2018 - 10:06

Modernas tecnologias de pagamento online ainda são muito caras para o varejo e o consumidor de menor poder aquisitivo no Brasil

No início da década, o QR Code (Quick Response Code) começou a ser considerado uma tecnologia obsoleta devido à baixíssima adesão. No entanto, para viabilizar os pagamentos online via smartphone para grandes massas, foi resgatado e ocupa papel de protagonista em países como China e Japão. Seguindo a mesma tendência, o código acaba de ser adotado pela DMCard na implantação de seu cartão private label digital.

“O uso do QR Code era visto como uma verdadeira obsessão dos chineses, e agora já é mais facilmente compreendida pelos ocidentais. Em países com uma população mais pobre, o acesso a smartphones de última geração e, consequentemente, a tecnologias como o Apple Pay ou Google Pay, é muito pequeno. Esta retomada foi a solução encontrada pelos asiáticos para dar poder de pagamento utilizando o telefone celular a qualquer consumidor”, explica Carlos Kussler, gerente de CRM da DMCard. “E esta foi uma das inspirações para o desenvolvimento de nosso cartão digital”, completa o executivo.

Vale destacar que o QR Code e o crescimento gigantesco das formas de pagamento com smartphones na Ásia foi uma das tendências apresentadas durante a realização do 1º SuperFórum, o maior evento pós-NRF do Brasil e o único focado exclusivamente no segmento supermercadista.

Renascimento do QR Code

Definindo de forma simples, o QR Code nasceu para codificar URLs de forma que não fosse necessário digitá-las no aparelho celular. Contudo, nem sempre essa função era mais fácil ou ágil do que digitar o próprio endereço do site ou realizar uma busca no Google. 

“Fica fácil entender o ponto de vista ao imaginar quem arriscaria, principalmente no Brasil, sacar o celular para escanear o QR Code na publicidade no ponto do ônibus ou na plataforma do metrô”, exemplifica Kussler. “É por isso que podemos afirmar que os asiáticos não apenas resgataram, mas redefiniram a função do QR Code dentro de sua real necessidade e comprovaram que a inovação também é uma questão de saber aproveitar o que já está à sua disposição, da melhor forma e ao maior número de pessoas possível”.

Cartão Digital DMCard

Para que as pequenas e médias redes possam oferecer os mesmos benefícios que as gigantes do setor, uma das áreas de investimento da DMCard é a inovação tecnológica. Deste trabalho, nasceu a primeira plataforma do país que permite ao varejista adotar um cartão de loja personalizado e digital.

Os consumidores que já possuem o cartão da loja poderão efetuar o pagamento de suas compras utilizando um QR Code acessando o aplicativo da DMCard em seu smartphone, sem a necessidade de portar o cartão plástico

Investindo na inovação tecnológica, a DMCard disponibiliza ferramentas às quais os pequenos e médios varejistas não teriam acesso sozinhos, como uma eficiente plataforma de CRM. No ano passado, lançou o aplicativo com a marca DMCard, que já permite consultar faturas, limite disponível, melhor data para compra, fazer alterações cadastrais e optar pela Ecofatura, versão que dispensa o papel. Desde então, vem colocando o supermercadista bem posicionado na corrida digital.

O cartão virtual administrado pela DMCard entrará em funcionamento em período de testes na rede Boa - que já trabalha com PDVs desenvolvidos pela Visual Mix, empresa parceira que viabiliza o uso do cartão digital - e será disponibilizado a todos os parceiros do grupo a partir do segundo semestre.

  Mais notícias