Anuncie

Projetos de cultura apoiados pela Suzano reúnem mais de 65 mil pessoas em seis estados

01/11/2019 - 10:11

Emcena e A Incrível Máquina de Livros levaram teatro e promoveram a leitura em dez municípios

Os projetos Emcena Brasil e A Incrível Máquina de Livros (IMDL), apoiados pela Suzano por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, impactaram mais de 65 mil pessoas em seis estados brasileiros. O primeiro levou apresentações teatrais ao Espírito Santo, à Bahia e ao Maranhão. A IMDL, que promove a troca livros por novos exemplares, rodou nos estados de São Paulo, Espírito Santo, Bahia, Maranhão, Tocantins e Goiás. As duas iniciativas de promoção de cultura passaram por dez municípios entre os meses de agosto e setembro.

“A Suzano acredita que incentivar a cultura, a leitura e a educação contribui para a construção de um País melhor, com pessoas mais felizes e com maior acesso ao conhecimento. Para isso, nada melhor do que os livros e o teatro, que inspiram, instigam a imaginação e nos fazem crescer intelectualmente”, afirma Marcela Porto, gerente executiva de Comunicação e Marca da Suzano.

O Emcena, projeto realizado pela Companhia Abaréteatro, promove apresentações gratuitas em um container adaptado, transformado em palco para apresentações culturais em modelo itinerante em todo o País. O objetivo do teatro móvel é difundir, formar e fomentar a área de Artes Cênicas e Visuais e, para isso, conta também com o apoio das prefeituras das cidades envolvidas. Apenas na edição de 2019, o projeto reuniu mais de 15 mil pessoas entre os públicos presentes nas apresentações.

Já a Incrível Máquina de Livros, uma iniciativa da Infinito Cultural em parceria com a Câmara Brasileira do Livro (CBL), incentiva a leitura e a formação de leitores, atraindo a atenção do público pelo viés da fantasia e da imaginação. Os participantes inserem livros novos ou usados na Máquina e recebem em troca um novo título. Neste ano, o projeto passou por nove cidades, contabilizou mais de 21 mil livros e impactou diretamente mais de 50 mil pessoas.

  Mais notícias