Anuncie

Aumentar a produtividade dos pequenos negócios será prioridade do Sebrae

27/11/2019 - 09:11

Durante discurso na sessão solene em comemoração à Semana Global do Empreendedorismo, o presidente da instituição, Carlos Melles, ressaltou que produzir garante a geração de empregos 

Depois de incentivar o empreendedorismo, o aumento da produtividade será uma das principais pautas do Sebrae para os próximos anos. A garantia foi do presidente da instituição, Carlos Melles, durante sessão solene realizada no Senado Federal em homenagem à Semana Global do Empreendedorismo (SGE), que aconteceu entre 18 e 24 de novembro. No evento, parlamentares e autoridades falaram sobre a importância dos pequenos negócios para a economia do país, principalmente em momentos de crise. Em sua 12ª edição, a Semana Global de 2019 já alcançou a marcar recorde de 10.269 eventos realizados em todo o país.

“Nós estimulamos e apoiamos as pessoas que desejavam empreender. Agora, precisamos fazer com que elas aumentem sua produtividade, e o Sebrae está pronto para ajudá-las com a educação empreendedora, por meio de capacitação”, ressaltou Carlos Melles. O presidente do Sebrae destacou que os pequenos negócios são os maiores responsáveis pela geração de empregos no Brasil e que por isso é necessário o desenvolvimento de políticas públicas para que eles continuem crescendo e produzindo. “Isso vai ajudar a destravar a economia e contribuir com a melhoria do ambiente de negócios”, acrescentou Melles, elogiando o Congresso pela aprovação de vários projetos voltados para as micro e pequenas empresas, nos últimos meses.

Para o secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa, os brasileiros têm o empreendedorismo em sua cultura, mas esbarravam nas dificuldades impostas pelo governo, além dos impostos. “Apesar de todas as dificuldades, ainda somos os maiores empreendedores do mundo e agora o Sebrae, com a realização da Semana Global do Empreendedorismo, está incentivando o aumento da produtividade das pessoas”, ressaltou Carlos Da Costa. “O que precisamos é de um ambiente de negócios adequado e de mais crédito. Se tivermos isso, teremos um país mais moderno”, observou o secretário.

Autor da proposta da realização da sessão solene, o senador Jorginho Mello fez um balanço das leis aprovadas pelo Legislativo que beneficiaram os pequenos, como a Empresa Simples de Crédito (ESC), que possibilita aos empresários de micro e pequenas empresas terem acesso mais fácil e mais barato a empréstimos. “A ESC tem uma importância fundamental para a economia, pois essas empresas estão mais perto de quem precisa. Elas estão nos bairros e nas pequenas comunidades, e os juros cobrados por essas empresas chega a ser até 50% menor do que o dos bancos”, explicou o senador, que é presidente da Frente Parlamentar Mista das Micro e Pequenas Empresas.     

Defesa do Simples

A vice-presidente da Frente, deputada Carmen Zanotto, afirmou que, ao dar apoio às micro e pequenas empresas, o Sebrae está dando suporte para milhares de pessoas. “São mulheres e homens que fazem a diferença, pois são esses empreendedores que estão ajudando a enfrentar o desemprego”, disse a parlamentar. “O segmento dos pequenos negócios é fundamental para o país e, por isso, não queremos mexer no Simples Nacional durante a discussão das reformas”, acrescentou o deputado Darci de Matos. “Se for para mexer, será para melhorar”, observou. A defesa do Simples também foi feita pelo presidente da Confederação Nacional dos Diretores Lojistas (CNDL), José César Magalhães, e pelo presidente da Federação das Associações das Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina, Alcides Andrade.

Recorde

Desde 18 de novembro, o Sebrae bateu seu próprio recorde na realização de eventos durante Semana Global do Empreendedorismo. Nos 1,6 mil municípios alcançados pela mobilização da Semana Global, já foram realizados 10.269 atendimentos, que vão desde palestras até cursos, workshops, treinamentos, entre outras ações. Em 2018, primeiro ano em que a SGE ficou sob a coordenação do Sebrae, foram realizados 8.296 eventos, em 1.161 cidades, com 670 instituições parceiras, alcançando mais de 1 milhão de participantes. O Sebrae é a instituição coordenadora, responsável pelo evento nacional, juntamente com o Conselho da SGE, composto pela Aliança Empreendedora, Anjos do Brasil, Anprotec, Artemisia, Brasil Junior, Conaje, Endeavor e Junior Achievement; além de órgãos do poder público, empresas, organizações não governamentais, incubadoras, aceleradoras, entre outros agentes da sociedade. A SGE ocorre simultaneamente em 170 países.

  Mais notícias