Anuncie

Epson, Casa do Zezinho e Avery Dennison chamam atenção de usuários do metrô de São Paulo para causa da educação

23/11/2018 - 13:11

Realizado em dez países, projeto “Impressione América Latina” chega à capital paulista e expõe obras impressas em grande formato nas Estações Pinheiros e Paulista

Disseminar a tecnologia e evidenciar como a evolução digital pode contribuir com a divulgação de tópicos importantes para a sociedade. Em busca desses objetivos, a Epson, líder mundial em impressão, em parceria com a Avery Dennison, empresa especializada em materiais para rótulos e comunicação visual, criou o "Impressione América Latina", projeto realizado em dez países da região e que difunde, por meio da exposição de obras impressas em grande formato em locais de destaque, o debate sobre questões sociais. Nesta quarta-feira (21), a ação desembarcou em São Paulo (SP), onde permanecerá até 20 de dezembro e abordará a necessidade do desenvolvimento de atividades educativas, artísticas, culturais e esportivas para crianças e adolescentes de baixa renda.

Para a elaboração do projeto, a Epson realizou um concurso e selecionou obra da artista gráfica Bianca Klempe, de 20 anos, para ilustrar a causa defendida no Brasil. Com o tema “enquanto você espera só um pouquinho, já tem gente esperando por muito tempo”, a criação impressa em grande formato ficará exposta na Linha 4-Amarela do metrô de São Paulo, em duas portas da plataforma de embarque da Estação Pinheiros e no corredor de acesso à Estação Paulista. Além disso, a ação resultou em uma doação em dinheiro para a Casa do Zezinho, organização sem fins lucrativos localizada no Parque Maria Helena, bairro da Zona Sul paulistana.

“Na Casa do Zezinho, a criança, o jovem e o adolescente são protagonistas de todo o processo sociopedagógico. A Casa é um espaço de desenvolvimento humano, de formação de cidadão autônomo. Esta autonomia adquirida é exercida sociedade afora. É desta forma que a educação transforma. Por isso, nós, da Casa do Zezinho, somos educadores apaixonados por educação”, afirmou a fundadora da ONG, Dagmar Rivieri, mais conhecida como Tia Dag.

Criada em 1994, a Casa do Zezinho recebe jovens entre 6 e 21 anos que frequentam a rede pública de ensino. A partir dos quatro pilares da Pedagogia do Arco Íris, criada pela psicopedagoga Tia Dag, a ONG investe em programação socioeducativa que compreende artes, ciências, filosofia e espiritualidade. O local trabalha com esportes (futsal, capoeira, kung fu e jiu-jitsu), gastronomia, mosaico, teatro, dança, canto e oficina de sustentabilidade e meio ambiente.

"A Epson está sempre atenta às necessidades de desenvolvimento dos países onde está presente. No Brasil, acreditamos que a educação é um fator fundamental para a transformação social. Por isso, optamos por realizar este trabalho com a Casa do Zezinho. E o metrô de São Paulo, pela democracia e abrangência que oferece, possibilita gerar impacto em grupos de diferentes gêneros, raça, idade e classe social. Cerca de 197 mil pessoas passam pela Estação Paulista diariamente, enquanto aproximadamente 173 mil usuários circulam todos os dias pela Estação Pinheiros. É uma grande oportunidade para, mais uma vez, alertar sobre essa nobre causa defendida pela Casa do Zezinho ", completou Eduardo Valentin Gonçalves, head de marketing da Epson do Brasil.

O Impressione na América Latina

Além do Brasil, outros nove países participam do “Impressione América Latina”: Chile, Argentina, Colômbia, Costa Rica, Equador, Guatemala, México, Peru e República Dominicana. O primeiro local a contar com a exposição de uma obra foi a fachada principal do Museu Gabriela Mistral, em Santiago (Chile). No país, a causa defendida foi o combate ao câncer de mama, assim como na Argentina, onde uma obra foi exibida no Museu de Arquitetura e Design de Buenos Aires.

Neste mês de novembro, Equador e México também receberão o “Impressione América Latina”. Em Quito, capital equatoriana, uma criação exposta no Boulevard das Nações Unidas  defenderá a importância do uso consciente da água. Já no Muro Polanco, na Cidade do México, o projeto abordará a detecção precoce e promoção de ajuda no combate ao câncer. Ainda neste ano, em 1º de dezembro, a Avenida Javier Prado, em Lima (Peru), recebe uma obra que alerta sobre a preservação da natureza.

Tecnologia a favor da comunicação

Os painéis criados por Bianca Klempe foram impressos em substrato Avery Dennison no equipamento Epson SureColor S60600, uma das mais avançadas linha de impressoras solvente e que incorpora a tecnologia mais recente de imagem e a última geração de cabeça de impressão PrecisionCore TFP, capaz de gerar impressões de alta qualidade, velocidades incríveis com maior confiabilidade. “Os equipamentos dessa linha ainda incluem a tinta solvente GS3 UltraChrome, que oferece alta qualidade de impressão, durabilidade e menor tempo de secagem, aumentando a produtividade das gráficas”, encerrou Evelin Wanke, gerente de vendas da Epson do Brasil.

  Mais notícias