Anuncie

75% das micro e pequenas indústrias acreditam que medidas econômicas não chegam na ponta

11/05/2020 - 09:05

Dado é do 2º Boletim de Tendências das Micros e Pequenas Indústrias do Estado de São Paulo; pesquisa também mostra que demissões aumentaram para 22%

As medidas econômicas anunciadas não chegam às micro e pequenas indústrias, que estão aumentando o número de demissões. Os dados podem ser encontrados no 2º Boletim de Tendências das Micro e Pequenas Indústrias do Estado de São Paulo, realizado pelo Datafolha, a pedido do Sindicato de Micro e Pequenas Indústrias do Estado de São Paulo (Simpi).

Medidas econômicas

Segundo o boletim, 75% das micro e pequenas indústrias acreditam que as medidas anunciadas não estão chegando a seus negócios. No primeiro boletim, o percentual era de 71%.

Cresce número de micro e pequenas indústrias que acreditam que medidas econômicas não chega na ponta.

Demissões

As demissões também aumentaram em relação ao primeiro boletim. 22% das empresas demitiram desde o início da crise em virtude da pandemia de coronavírus.

Das que demitiram, o percentual das empresas que tiveram que demitir mais de 30% dos funcionários aumentou, passando dos 6% para 8%.

O número de empresas que acreditam que as medidas afetaram seu negócio diminuiu, passando de 29% para 25%.

Número de demissões aumentou na última semana de abril.

Acesso à crédito

As micro e pequenas indústrias tiveram aumento no acesso ao crédito na última semana de abril, mas o percentual de empresas que não tiveram acesso ainda é alto.

No boletim, 87% das micro e pequenas indústrias não tiveram acesso à crédito. Anteriormente, era de 91%.

Das que tiveram acesso, o percentual aumentou nas empresas que procuraram linha de crédito para capital de giro novo, que passou dos 3% para 7%. As micro e pequenas indústrias que já tinham alguma linha de crédito permaneceu nos 4%.

O presidente do Simpi, Joseph Couri, comenta que o número de empresas que não tem acesso ainda é alto. “Medidas anunciadas recentemente podem facilitar o acesso ao crédito, mas ainda são insuficientes. Tem que convencer o sistema financeiro brasileiro, todos que podem ter capilaridade, para que esse dinheiro chegue na ponta, e não de uma forma seletiva.”, disse.

Aumentou número de micro e pequenas indústrias com crédito, mas número das empresas que continuam sem acesso permanece alto.

Boletim de Tendências

A cada dez dias, o Datafolha, a pedido do Simpi, realiza o boletim de Tendências das Micro e Pequenas Indústrias do Estado de São Paulo, trazendo um panorama do setor durante a pandemia do coronavírus.

A coleta de dados ocorreu entre os dias 24 e 29 de abril de 2020.

A íntegra do boletim está disponível no site da entidade (http://www.simpi.org.br).

  Mais notícias